Pesquisar este blog

Carregando...

quarta-feira, 3 de março de 2010

Como fazer monografia - parte 5: Citações, sistemas de chamadas e notas de rodapé.

Hoje trataremos do meu assunto favorito, a formatação das citações (curtas e longas), os sistemas de identificação das chamadas (citações), bem como das notas de rodapé. É uma parte que exige atenção no início, mas que com a prática termina por se tornar um ato mecânico.

No tópico passado ensinei que todo o texto do trabalho deve ser escrito em fonte tamanho 12, com espaçamento 1,5 e recuo de parágrafo 1,25 cm, à exceção das citações e notas de rodapé. Adiante explicarei o que são e como são formatados esses dois elementos:

CITAÇÕES: No geral consistem na menção das teorias de outro autor seja para confirmar o posicionamento assumido no trabalho em curso, seja demonstrar posicionamento diverso, para apresentar uma definição ou teoria que não se deseja transcrever com as próprias palavras, copiar o trecho de uma lei etc. O que importa é que o conteúdo da citação pertença a terceiro.

Subdividem-se quanto a forma podendo ser indireta ou direta. Esta última se subdivide em citação direta curta e longa.

Regra geral: Quando iniciamos a citação do texto do autor desde o início da sentença precedemos a citação de dois pontos (:).

Exemplo: Assim explica Fulano de Tal: “Blá, blá, blá”.

Quando a citação apresenta somente parte de um texto indicamos que há partes omitidas através de elipses (reticências) entre parênteses ou colchetes, ou seja, (...) ou [...]. Essa indicação deve se localizar sempre nas partes onde o texto original foi omitido por qualquer que seja a razão: no início (para indicar que havia texto prévio na mesma frase), meio (para indicar que o texto entre dois pontos importantes foi suprimido) ou fim da citação (para indicar que aquele pensamento continuava, mas era desnecessário), podendo ser utilizada várias vezes num mesmo trecho.

Caso a citação seja incluída como uma forma de complemento do pensamento do autor do trabalho em curso, pode-se dispensar os dois pontos (:) nas citações curtas, mas não as aspas.

Exemplo de citação curta copiando a sentença desde o início:
Assim ensina Fulano de Tal: “Transcrição do texto desse autor”.

Exemplo de citação curta inserindo a citação como complemento do pensamento:
A definição de citação curta é “a transcrição do texto do autor”.

Exemplo de citação curta com omissões:
Assim, conforme ensina Fulano de Tal: “(...) a forma correta de se transcrever um trecho (...) deve observar regras de espaçamento e recuo, dando destaque para o parágrafo da citação que contenha mais de 4 linhas (...), que ao final será acompanhando dos dados do autor citado (...)”.

CITAÇÃO INDIRETA: Consiste em transcrever a idéia do autor consultado através de suas próprias palavras.

CITAÇÃO DIRETA: Trata-se da transcrição do texto original, copiar no trabalho em curso as palavras tais e quais proferidas pelo autor da obra consultada.

CITAÇÕES DIRETAS CURTAS: São aquelas realizadas no corpo do texto, que contém no máximo 3 linhas. À elas se aplica a regra geral de formatação descrita no início desse tópico, entretanto ela deve vir entre aspas duplas ou seja “xxx”, diz-se isso porque também temos as aspas simples, ‘xxx’, e essas servem para identificar uma citação dentro da citação, ou seja, caso o autor que estamos citando faça uma citação na obra original devemos destacar essa também.

CITAÇÕES DIRETAS LONGAS: São as que contêm mais de 3 linhas de texto, e no máximo 15 (salvo raras exceções, dependendo do conteúdo, por exemplo, uma jurisprudência). Devem ser feitas em parágrafo apartado do texto:

Formatação:
O parágrafo que introduz a citação é finalizado com dois pontos (:).
Linhas recuadas para 4 cm da margem
Sem recuo de parágrafo
Espaçamento simples (1,0)
Fonte tamanho 10
Sem aspas

Obs.: caso haja omissão de textos, aplica-se a regra das elipses entre parênteses ou colchetes anteriormente mencionada.

DESTAQUE EM CITAÇÃO

Caso desejemos destacar alguma parte que entendemos importante na citação (frases ou palavras) e que não contenha destaque na obra original consultada devemos colocar o texto em negrito ou itálico e, após mencionarmos a autoria, devemos acrescentar, também entre parênteses, a expressão ‘grifo nosso’. Ex.: (AUTORIA) (grifo nosso).

Faço aqui uma observação de cunho pessoal quanto ao uso do itálico: Prefiro destacar os textos através do negrito ou sublinhado e deixar o uso do itálico para palavras de origem estrangeira empregadas ao longo do texto.

NOTA SOBRE A CITAÇÃO JURÍDICA: Quando se menciona apenas uma frase da legislação essa pode ser citada no corpo do texto (citação curta), entretanto, se houver necessidade de copiar o trecho de parágrafos, incisos ou alíneas diferentes a citação deve ser feita em parágrafo especial (citação longa). Ementas jurisprudenciais também devem ser feitas em parágrafo apartado.

INDICAÇÃO DE AUTORIA:

Ao final de qualquer tipo de citação deve ser mencionada a autoria, seja pelo sistema AUTOR DATA, seja pelo sistema NUMÉRICO (que está caindo em desuso).

O SISTEMA AUTOR DATA:

A indicação é feita entre parênteses ao final do trecho copiado, indicando o sobrenome do autor citado com letras maiúsculas, o ano da obra e a página. Ex: (DI PIETRO, 2009, p. 200). Ainda que a citação tenha sido introduzida com a menção do nome completo do autor não se dispensa a menção posterior junto a referência de ano e página.

Exemplo: Aqui ensinei: "Após a transcrição da citação é necessário informar os dados do autor do texto citado". (SOBRENOME, 2000, p. 001).

O SISTEMA NUMÉRICO:

Muito mais complexo que o anterior, obedece uma série de formalidades, quais sejam:

Formatação:
Deve ser feito no rodapé da página
Separado do texto por uma linha horizontal de 3 cm.
Em ordem crescente de numeração
Fonte tamanho 9
Espaçamento simples
O texto deve vir sempre alinhado na forma justificada e embaixo da primeira letra da referência, e não abaixo do número indicador.
Oferecer dados completos como se fosse a referência bibliográfica Ex.: (DI PIETRO, Maria Sylvia Zanella. Direito Administrativo. 22ª edição, São Paulo: Atlas, 2009, p. 300).

Obs.: O uso desse sistema não significa que se dispensa a referência bibliográfica ao final.

O sistema numérico não é muito prático e seu uso obriga que o autor escreva outras observações (que seriam melhores como nota de rodapé) no texto principal. Por essa razão, muitas instituições preferem o uso do sistema autor-data.

Nota pessoal: Espero eu que o sistema numérico seja extinto!

OBSERVAÇÕES:

1: O número da página SEMPRE será indicado pela abreviação ‘p.’.
2: Uma vez escolhido o sistema de chamadas, esse deve ser aplicado a todo o documento, de forma que é absolutamente incorreto misturar os dois. Caso escolha o sistema ‘numérico’, as notas de rodapé devem ser utilizadas exclusivamente para identificar citações, devendo ser as notas sobre o texto incorporadas ao corpo principal. Caso utilize o sistema ‘autor-data’, as notas de rodapé servirão para explicações gerais diversas.

NOTAS DE RODAPÉ.

Se optar por utilizar o sistema ‘numérico’ de identificação de citação as notas de rodapé devem se restringir exclusivamente a guardar informações sobre as obras citadas, nos termos do tópico supra.

Caso opte pelo uso do sistema ‘autor-data’ as notas de rodapé servirão para abrigar comentários e reflexões do autor sobre determinada passagem do texto principal, eventuais transcrições de textos em outros idiomas ou outros objetos que, embora mantenham correlação de pertinência com o tema do trabalho abordado, não necessitem ficar no texto principal e/ou não sejam grandes o bastante para constituir um anexo.

Formatação:
Separadas do texto principal por uma linha horizontal de 3 cm;
Fonte tamanho 9
Espaçamento simples (1,0)
Devem ser digitadas dentro da margem de texto, ou seja, devem sempre ficar acima da margem inferior de 2 cm, nunca abaixo desse limite.
O texto deve vir sempre alinhado na forma justificada e embaixo da primeira letra da referência, e não abaixo do número indicador.

ATENÇÃO: O padrão do WORD 2007 separa as notas de rodapé por um filete de 5 cm, mas o correto é um filete de 3 cm. Assim, corrija o separador da nota de rodapé da seguinte forma:

1 - após inserir a nota de rodapé, clique na opção 'rascunho' (localizada no canto inferior direito da janela do WORD) - abrirá uma sub tela.

2 - na guia referências, escolha a opção 'mostrar notas'.

3 - na sub tela, na caixa de diálogo, escolha a opção 'separador de nota de rodapé'. Aparecerá a linha de 5 cm. Delete essa linha.

4 - Pressione shift + underline 15 vezes (que equivale a 3 cm) onde estava a linha que foi apagada.

Pronto! O separador de rodapé está com o tamanho correto agora. feche a sub tela e volte ao modo 'layout de impressão' (localizado no canto inferior direito da janela do WORD)

IMPORTANTE: não esqueça de selecionar a mesma fonte do corpo de texto para o rodapé, o padrão do Word usa a letra Times New Roman, portanto quem escolher a fonte Arial deve modificar tanto o rodapé quanto o cabeçalho. Ok?
Muito bem pessoal, estamos chegando ao final. Na próxima postagem vamos falar sobre o uso de determinadas expressões como o ‘apud’, o (sic!), o id., o ibid., etc.

Bom trabalho!

Até.

2 comentários:

  1. valeu mesmo, essas dicas principalmente como formatar o word 7, foi de grande ajuda !!!

    ResponderExcluir
  2. Olá!

    É obrigatório o uso de citações e notas de rodapé em monografia?
    Obrigada!
    Débora

    ResponderExcluir

Comente! (se desejar resposta deixe seu e-mail)